Tecnologia e Saúde

Como a tecnologia pode revolucionar a área da saúde?

Quando falamos sobre tecnologia, muitas pessoas, principalmente as mais antigas, pensam nos malefícios que o uso excessivo dela pode trazer. As pessoas que viveram em uma época onde a tecnologia ainda não tinha chegado tendem a temer os avanços dela. Mas, um fato é que a tecnologia vem sendo revolucionária para diversos aspectos das nossas vidas, e futuramente ela avançará ainda mais depressa.  

E na área da saúde? Uma das áreas que mais preocupam a nossa sociedade hoje, com tantos avanços, mas ao mesmo tempo, tantas faltas e partes que precisam de melhora. É exatamente dessa área que vamos falar hoje, mostrando alguns avanços que a saúde teve aliada a tecnologia, e levando uma perspectiva positiva para o nosso futuro. 

Você é profissional da saúde? O Compara Plano têm planos de internet 4G para você acessar a internet quando e onde quiser. Conheça: comparaplano.com.br!

O atributo alt desta imagem está vazio. O nome do arquivo é uNu0PvBIzVtOltcqKeDXHYfpu1uegYWVFylGlceLvWIQE6rLZRG5La4qx4rF-X60iT610GSgW7eIawSqhs72_7v6Mq-yHeCMUuFGpNu7bp_TR_J7Kv5JQGmt4iFPQ4kHOQ

Atualmente no Brasil, a maior parte das startups de saúde e tecnologia estão na região Sudeste. As chamadas health techs muitas vezes usam a inteligência artificial para cuidar da saúde, ajudam a aprimorar diagnósticos, a prevenir doenças, facilitam o acesso de algumas pessoas á saúde,  criam tecnologias que ajudam pessoas a obterem atendimentos e tratamentos, gerenciam bancos de dados de enfermeiros e médicos, tendo em vista que nem sempre o SUS – Sistema Único de Saúde, do qual a maior parte da população tem acesso exclusivo, deixa a desejar em diversos aspetos.  

O hospital Sírio Libanês em Brasília, muito renomado em saúde no Brasil, têm usado esse modelo como aliado aos seus atendimentos. Usando a tecnologia, eles gerenciam as equipes médicas, rastreiam equipamentos de saúde, fazem o gerenciamento hospitalar e a segurança dos pacientes.  

Drones 

Eles estão realmente por toda parte, e a previsão é que eles apareçam ainda mais, o que é muito bom. Os drones hoje são usados para diversas funções, entre elas, para a saúde. Em alguns lugares afastados, são eles que fazem a ligação entre comunidade e médicos. O site “StartSe” noticiou sobre uma StartUp norte-americana que criou uma iniciativa em Madagascar, na África. Os moradores da região foram preparados para reconhecer sinais de tuberculose nos outros pertencentes a comunidade, e utilizar um kit para realizar testes da doença, com isso eles aprendiam a programas os drones para enviar esses testes á laboratórios. Após o resultado, o laboratório enviava de volta kits na quantidade exata para cada resultado positivo de tuberculose. E existem outros diversos casos onde os drones estão levando suporte a regiões afastadas, e isso, com certeza, leva esperança e inclusão social para pessoas e comunidades excluídas. Onde, muitas vezes, os profissionais de saúde não conseguem chegar com tanta facilidade, a tecnologia pode ser uma ponte eficaz para evitar o abandono dessas populações.  

Soluções tecnológicas 

Diante de alguns obstáculos, muitas pessoas ficariam sem uma solução se não houvesse a tecnologia como há atualmente. O que falar das próteses? Elas revolucionaram a saúde, trazendo solução para pessoas que perderam movimentos ou mesmo os seus membros por algum problema de saúde ou acidente. Porém, ainda que muito eficiente, as próteses não possuem a mesma gama de movimentos que o corpo humano, e, por isso, deixa a desejar em alguns aspectos para aqueles que fazem o uso delas diariamente. Uma novidade vem surgindo, que pode melhorar ainda mais esse item, levando uma maior proporção de qualidade de vida para os usuários de próteses. Pesquisadores estão estudando o uso de eletrodos ligados ao corpo do paciente. Esses sensores fazem com que a prótese imite com mais eficácia os movimentos, ajudando a ter uma sincronia entre os movimentos corporais verdadeiros e os movimentos da prótese. Pesquisadores do Swiss Federal Institute of Technology, em Zurique, estão se dedicando á esse avanço tecnológico na área da saúde.  

“Stanisa Raspopovic e a sua equipe de Zurique alteraram uma prótese para membros inferiores disponível no mercado, acrescentando sensores a uma palmilha no pé e na parte interior do joelho. Os sinais elétricos dessas regiões eram recebidos pelo corpo através de minúsculos eletrodos, implantados nos nervos da coxa do paciente. Quando o pé tocava o chão ou o joelho se dobrava, esses eletrodos transmitiam os sinais para o cérebro e permitia que o indivíduo ajustasse com mais rapidez e precisão o seu caminhar.” – Canal Tech  

Além disso, esse avanço ajudará os pacientes a se adaptarem mais facilmente ao uso das próteses, gerando menos desgastes e dores, aumentando assim a qualidade da vida de alguém que, por algum motivo, teve uma gigantesca mudança no seu ritmo de vida e precisa retomar a sua rotina de alguma maneira. 

A tecnologia também tem permitido melhores casos de sobrevida, melhores tratamentos para pacientes terminais, melhores soluções, como em casos de cirurgias que seriam muito delicadas se não fossem as novas versões a laser (versões essas que, muitas vezes, fazem com que cirurgias sejam muito mais rápidas, de leve recuperação, eficazes e sem cortes). E você? Possui esperança em um futuro melhor na área da saúde através da tecnologia?